sábado, 3 de outubro de 2015

Negocios e autonomia. Politica seria de chineses.


Centro de Manufatura Compósite da Airbus Hafei, um bom exemplo de cooperação internacional da indústria aeroespacial
  2015-09-29 12:11:26  cri














Desde a fundação da República Popular da China em 1949, as empresas aeroespaciais têm sido de propriedade estatal, servindo principalmente à indústria de defesa nacional. No entanto, com as mudanças na demanda doméstica e externa nos últimos anos, os grupos tradicionais do setor começaram a realizar cooperações internacionais e entraram no mercado, criando assim novos formatos para a indústria aeroespacial no país. Hoje, vamos conhecer o Centro de Manufactura Compósite da Airbus Hafei de Harbin, para saber as mudanças que a tecnologia estrangeira trouxe para esta companhia .











Região Autônoma Uigur de Xinjiang celebra 60 º aniversário do estabelecimento da região
  2015-10-01 18:10:45  cri


O primeiro dia de Outubro marca o 66º aniversário do estabelecimento da República Popular da China, mas a data marca também o 60º aniversário do estabelecimento da Região Autônoma Uigur de Xinjiang. Em Urumqi, capital da região, a delegação do governo central, chefiada pelo presidente da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês, Yu Zhengsheng, se reuniu com representantes de todos os setores de Xinjiang para celebrar o aniversário da região. 

Na cerimônia de celebração, Liu Yandong, a vice-premiê chinesa, anunciou a carta de felicitação enviada pelo governo central. 

As experiências de Xinjiang para alcançar grandes êxitos nos últimos 60 anos são preciosas e provam que as políticas do governo central em relação à região são corretas. O caminho do socialismo com características chinesas corresponde tanto à realidade da China como também à realidade de Xinjiang. Todas essas experiências de desenvolvimento são as riquezas mais preciosas para Xinjiang, e também são garantia fundamental para desenvolver melhor o futuro da região. 

Na ocasião, Yu Zhengsheng, o diretor para a delegação do governo central, proferiu um discurso. Ele enfatizou que todos os trabalhos do governo de Xinjiang deverão focar na estabilidade e segurança duradoura da região. 

A estabilidade e a segurança duradoura de Xinjiang são o ponto mais fundamental para o trabalho do governo regional. Nós devemos conhecer a conjuntura grave para manter a estabilidade da região, e colocar o combate contra terrorismo como um trabalho de maior prioridade. Porém, temos que nos esforçar para resolver os problemas e as contradições mais profundas da sociedade da região. Deixando o povo de Xinjiang chegar a um consenso quanto a proteção da estabilidade da região é proteger seus próprios interesses. 

Xinjiang é uma região onde vivem 47 etnias no total. A região também é um ponto de encontro de variadas religiões. Segundo Yu Zhengsheng, o fortalecimento da união das etnias éa chave para a establidade e segurança de Xinjiang. 

A visita da delegação do governo central traz ainda um grande presente para o aniversário de Xinjiang, incluindo um fundo específico com 50 milhões de RMB para promover a sua união étnica. 

Atualmente, Xinjiang mantem um desenvolvimento econômico rápido. O PIB da região ultrapassou 900 bilhões de RMB no ano passado, valor 115 vezes mais alto do que os 60 anos anteriores. Ao falar sobre a continuidade e a promoção do desenvolvimento econômico de Xinjiang, Yu Zhengsheng apontou que a região deve agarrar a oportunidade do projeto "Um cinturão e Uma rota", formando um caminho de desenvolvimento sustentável. 

Temos que utilizar a oportunidade de "Um cinturão e Uma rota", , elevar o nível de abertura, acelerar a construção dos canais de transporte e informação. Deixando Xinjiang se tornar uma região mais essencial da zona econômica pelo conceito de Rota da Seda, e também um símbolo da China para a política de abertura ao oeste. Pórem, uma alta atenção para a proteção ambiental e economia de energia e redução de emissão de poluentes se faz necessária, formando um caminho de desenvolvimento sustentável. 

Na cerimônia de celebração, os representantes dos agricultores e pastores locais também falam de seus sentimentos sobre a mudança de Xinjiang e sobre a melhora das suas vidas nestes 60 anos. Ao falar sobre o futuro da região, eles esperam um maior desenvolvimento de Xinjiang no futuro, e querem que o governo da região ofereça mais políticas favoráveis para apoiar o desenvolvimento da sua agricultura e da pecuária e também na empregabilidade dos alunos universitários.